Os benefícios do Cloreto de magnésio

Os alimentos de hoje são cada vez mais pobres em Cloreto de Magnésio, isto é muito importante, pois as plantas utilizam este Cloreto de Magnésio para realizar a Fotossíntese, ou seja, pegar o gás carbônico que produzimos e transformar em Oxigênio.

Nós, humanos, eliminamos o Cloreto de Magnésio através das nossas fezes, e devido a eliminação das fossas de nossas residências (quando antigamente era muito comum) hoje estas fezes são jogadas para Rios ou Mares.

Quando haviam as fossas, este Cloreto de Magnésio voltava diretamente para os alimentos ali cultivados, e nós poderíamos consumir novamente.

Juntando isto com a adubação que normalmente é feita hoje em nossas plantas (o NPK) que não repõe o Cloreto de Magnésio no solo, ocasionando esta escassez.

Além disto, existem diversos alimentos ricos em cloreto de magnésio, que você pode conferir aqui.

Para que serve o Cloreto de Magnésio ?

O Cloreto de Magnésio serve como um regulador do cálcio em nosso organismo. Fazendo com que o cálcio sexa fixado nos locais de necessidade, como ossos e artérias. Da mesma forma, ele elimina o excesso de cálcio do nosso organismo, evitando a criação de cálculos renais oriundos de Oxalato de Cálcio.

Além do controle do Cálcio, o Cloreto de Magnésio é um ativador do nosso sistema imunológico, agindo como um “desinfetante” natural, mas muito melhor que o famoso Merthiolate, por exemplo.

A relação entra o Cloreto de Magnésio e o Câncer

Estudos realizados em diversos países comprovam a eficácia do uso de Cloreto de Magnésio na prevenção e combate ao Câncer.

Por exemplo, no sul da Itália, onde de uma cultura milenar, os agricultores utilizam o sal puro (com bastante Cloreto de Magnésio) mantidos em Tinas para alimentar o gado, e a salmoura formada por este sal “em conserva” acaba sendo utilizado para o dia-a-dia dos humanos. Neste estudo estimou-se que as mortes causadas pelo câncer eram menores que 2%.

Já no centro da Itália, onde o sal era transportado, e para ser transportado necessitava passar por um processo de tratamento no qual eliminava um pouco do Cloreto de Magnésio, a mortalidade do câncer atingia 4,5%;

E, no Norte da Itália, onde o sal não tinha nada de Cloreto de Magnésio, este número passava de 8,5%.

Como o sal perde o Cloreto de Magnésio ?

Para o sal ficar pronto para ser vendido nas prateleiras dos mercados, seco e de fácil transporte, ele é processado para perder o Cloreto de Magnésio, que deixa o sal mais úmido, virando até uma salmoura.

Mas para a vida moderna, o Sal embalado, branquinho é muito mais comercial.

Este processo empobrece o sal do ponto de vista nutricional e o torna mais caro, porém com uma armazenagem e manuseio muito mais simples.

Onde comprar e como utilizar o Cloreto de Magnésio ?

Hoje o Cloreto de Magnésio é encontrado facilmente em farmácias, normalmente em potes pequenos e deverá ser misturado à água para ser consumido por nós.

Para uso convencional

A mistura é de 20g de Cloreto de Magnésio para 1 litro de água.

  • Uso : 1 xícara de café da solução todos os dias.
  • Pessoas com problemas de bicos de papagaio, ossos e articulações : 2 xícaras de café da solução todos os dias.
  • Para pessoas com cálculo de Oxalato de Cálcio: 3 xícaras de café da solução todos os dias.

Para machucados e feridas

A diluição é o dobro da anterior, 20 g de Cloreto de Magnésio para 2 litros de água, ou 10 g para 1 litro.

Passa-se a solução nas feridas e ela além de desinfetar o local, ativa nosso  sistema de imunidade.

Armazenamento

Uma vez feita a diluição, guarde em uma garrafa de vidro na geladeira para melhores resultados.

Contra indicações do Cloreto de Magnésio

Pessoas com insuficiência renal, que façam hemodiálise, não podem utilizar pois elas possuem dificuldades na eliminação do Cloreto de Magnésio.

308 visitas, 1 hoje